Arquivo mensal Julho 2019

PorJorge Marieiro

Seguro Ciber-risco: evite prejuízos de milhões [com vídeo]

Seguro CYBER ou Ciber-risco: A quem se destina para que serve.

Riscos cibernéticos, ataques informáticos, pirataria, violação informática do RGPD, etc. Todos estes termos podem ser sinónimos entre si quando uma empresa é alvo de hackers organizados.

Trabalham em conjunto para extorquir dinheiro às empresas. Das micro-empresas (com sistemas de protecção mais vulneráveis), passando pelas PME, até às grandes empresas.

Já ouviu falar de cyber risk? Conte connosco para se Proteger.

Publicado por Marieiro Seguros – Agente de Seguros Especializado em Terça-feira, 28 de maio de 2019

Veja o nosso vídeo.

A quem se destina o seguro Cyber

A todas as empresas.

As redes sociais, a internet das coisas e os serviços em nuvem criaram um mercado em contínua transformação. Os riscos cibernéticos poderão aceder, alterar ou inibir totalmente o acesso aos dados essenciais ao funcionamento da sua empresa.

Ainda poderão ser causados danos pessoais ou revelar dados sensíveis dos seus clientes/fornecedores. Tudo isto à boleia do RGPD, o que poderá ter impactos legais graves e financeiros.

É importante que saiba que o prémio de seguro é calculado caso a caso, de acordo com a sua dimensão, atividade e meios de proteção.

Para que serve

As apólices de ciber-riscos servem para ser accionadas sempre que se verificar um ataque informático. Os custos com notificações, o tempo de paragem do seu negócio e a vigilância por empresas tecnológicas altamente qualificadas estarão garantidos.

Segundo o jornal digital ECO:

As perdas anuais resultantes de ciberataques custaram, em média, 4,7 milhões de dólares (quase 4,2 milhões euros) no exercício de 2018 e mais de uma em cada 10 empresas perderam mais de 10 milhões de dólares (cerca de 8,9 milhões euros), de acordo com o último relatório ‘The Cybersecurity Imperative”, assegurado pela empresa de análise independente ESI ThoughtLab em colaboração com o corretor Willis Towers Watson.

Ainda revela o seguinte:

O estudo, citado por “L’ Argus de l´assurance”, um portal francês de seguros, foi conduzido junto de 467 empresas de vários setores de atividade de 17 países, estimando que estas deverão aumentar os investimentos em cibersegurança em 34% neste exercício, após o acréscimo de 17% verificado o ano passado. Cerca de 12% das empresas pesquisadas preveem aumentar os seus investimentos em cibersegurança em mais de 50%. Além disso, desde o ano passado, o percentual de empresas que se têm confrontado com um impacto significativo das atividades cibercriminosas – como a instalação de ransomware – aumentou de 57% para 71%.

A tendência:

O relatório mostra que, para combater os riscos cibernéticos em constante mutação, as empresas precisam adotar uma atitude proativa e a vários níveis. As empresas respondem afetando a maior parte dos seus orçamentos à tecnologia, procurando o justo equilíbrio entre investimentos em pessoas e em processos de controlo e segurança. As empresas estão também a concentrar-se mais na identificação de riscos, para saber lidar com vulnerabilidades emergentes e a investir mais em resiliência, para que possam recuperar rapidamente após ataques bem-sucedidos.

A simulação

Trabalharemos em conjunto com os nossos segurados para procurar a solução feita à medida da sua empresa.

Contactos

234 427 856
cyber@marieiroseguros.pt

PorJorge Marieiro

Ter seguro em nome dos pais é ilegal

O que pode acontecer?

Este artigo é destinado a todos os recém-encartados e seus pais.

Mal se acabam de fazer os 18 anos e um dos grandes objetivos de vida da maioria dos jovens passa a ser tirar a carta e ter um carro. Alguns demoram mais tempo, outros é num ápice que tratam do assunto.

Com a habilitação da condução na mão, chegou a hora de ter um carro, seja ele comprado pelo próprio condutor ou pelos pais, para ser exclusivamente conduzido pelo condutor mais recente lá de casa.

O que não se deve fazer

O carro já está comprado e chegou a hora de tratar do seguro. Há uma grande tentação de comprar o carro e fazer o seguro em nome dos pais porque o seguro fica muito mais barato. Isto é totalmente errado porque o risco que a seguradora está a cobrar (através do prémio de seguro) é totalmente desajustado à realidade.

Um problema legal

O decreto-lei 72/2008 de 16 de abril, na Subsecção II, artigo 24º, ponto 1 e 2 é bastante claro e diz o seguinte:

1 – O tomador do seguro ou o segurado está obrigado, antes da celebração do contrato, a declarar com exactidão todas as circunstâncias que conheça e razoavelmente deva ter por significativas para a apreciação do risco pelo segurador.

2 – O disposto no número anterior é igualmente aplicável a circunstâncias cuja menção não seja solicitada em questionário eventualmente fornecido pelo segurador para o efeito.

É com base nestes pontos que qualquer Seguradora poderá alegar dolo ou falsas declarações, anulando o seguro desde do seu inicio, sem direito a reembolso e o proprietário do veiculo ainda terá que suportar do seu próprio bolso todos os custos com o acidente.

Um problema para a vida

Não prestar uma informação precisa sobre quem é o condutor de determinado veículo, pode influenciar o seu futuro e o da sua família.

Consegue imaginar os problemas que poderão daí advir quando um pai decide fazer o seguro em seu nome para o filho conduzir ou mesmo quando cede, a pedido do filho, para o fazer? Não caia em tentações.

As vantagens de não arriscar

São inúmeras as vantagens de ser claro nas informações que nos dá

  • a seguradora assumirá a responsabilidade do sinistro sem hesitações
  • responsabiliza o condutor recém-encartado no pagamento do prémio
  • começa a ter historial de condução para beneficiar de seguro mais barato após alguns anos sem sinistros

A simulação

Como não há pessoas iguais, também não há seguros iguais. Se pretender uma simulação, fale connosco sem compromisso. Consultaremos o mercado por si para lhe apresentar a solução mais competitiva.

Ficou com alguma questão?

Ligue-nos ou fale connosco via Messenger.
Os nossos colaboradores esclarecem-no(a)

Veja também: 10 coisas que você habitualmente não sabe no seguro auto

PorJorge Marieiro

16 tipos de eventos que seguramos

Renovámos a nossa oferta de seguros para eventos

Se é Organizador de Eventos, conheça a nossa oferta de seguros especializada. Previna-se contra os riscos súbitos e imprevistos que poderão ocorrer durante o seu evento, protegendo a reputação e o património da sua empresa.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Percorra a galeria

Quem fica seguro?

  • A Entidade Organizadora
  • Todos os Participantes

Peça-nos a sua cotação.

Ficou com dúvidas? Prefere ligar-nos? 234 427 856

PorJorge Marieiro

Poupe até 60% no seguro do crédito habitação: onde é que já leu isto?

O que precisa de saber.

A internet tem sido inundada nos últimos anos, através das redes sociais e de sites (muito bem elaborados, por sinal) que prometem uma poupança até 60% do seguro de vida directamente relacionado com o crédito habitação.

A dinâmica comercial dos agentes tradicionais é de grande mérito face ao proteccionismo que banca tem gozado pelas autoridades e simultaneamente pelo medo que incutem aos seus clientes com frases tão típicas como “vamos ter que lhe aumentar o spread” e outras que mais.

O que precisa de saber:

  1. Saiba exactamente qual é o montante em dívida do seu crédito habitação
  2. Fale com um agente de seguros e faculte-lhe os dados como nome, data das nascimento e profissões das pessoas que fazem parte do crédito para obter uma simulação. Não deve demorar mais que 10 minutos
  3. Pergunte ao seu Gestor de Conta qual a penalização por alterar de seguradora no Seguro de Vida. Há bancos que não ligam nenhuma aos seguros, outros que não passam sem eles.
  4. Faça contas.
    Aquilo que poupa no Seguro de Vida, que terá que pagar a vida toda enquanto tiver o crédito, compensa o 0,15% que o banco lhe vai agravar no spread? Se sim, está à espera de quê? Avance.
  5. Não se esqueça que a poupança é até 60%. De 0% a 60%
  6. Verifique qual o grau de invalidez a partir do qual passará a estar garantido para obter a indemnização. O mais comum é 65%.
  7. Caso seja casado e tenha filhos, certifique-se quantas indemnizações serão pagas em caso de fatalidade dos pais.
  8. Gostava de acrescentar alguma coisa? Diga-nos

Não se esqueça que a lei está do lado de Consumidor, ou seja, do seu!

Fale connosco. Através do Messenger (este icon no canto inferior direito) ou pelos meios tradicionais como e-mail apoiocliente@marieiroseguros.pt ou telefone.

Damos a sua cotação na hora. Depois pode falar com o seu gestor bancário.

PorJorge Marieiro

Liberty Seguros lança o Chave Mestra

A Liberty Seguros reformula o seu seguro habitação e lança o Liberty Chave Mestra.

O Liberty Chave Mestra é o recém-chegado seguro para casa da Liberty para proteger o seu imóvel e o recheio da sua casa. Já tivemos a formação por parte da Seguradora. Este é um seguro “normal” que garante as indemnizações em caso de incêndio, tempestades, inundações, riscos eléctricos, furto ou roubo, danos em canalizações, etc.

No entanto a Liberty decidiu inovar na oferta prestada aos seus segurados, destacando-se o seguinte:

  1. em caso de incapacidade por doença ou acidente, a seguradora assumirá os custos de remodelação da habitação
  2. se tiver um acidente e necessitar de alugar uma cadeira de rodas ou cama articulada, a seguradora assumirá este custo até ao limite da apólice.
  3. passa a estar incluída gratuitamente 1h de mão obra para os serviços de canalização, electricidade, desentupimentos, chaves e fechaduras
  4. assistência médica ao domicilio 24h por dia por apenas 20€
  5. terá ainda 5 sessões de fisioterapia incluídas no seu seguro.
  6. entrega gratuita de compras de bens alimentares ao domicilio. 1 vez por mês.
  7. caso tenha animais domésticos, passam a estar incluídas 2 idas do veterinário ao domicilio, gratuitamente e acesso à Rede AnimaDomus.

Estes são só alguns motivos pelo qual acreditamos o novo Liberty Chave Mestra poderá fazer a diferença no seu dia-a-dia quando mais precisar.

Peça-nos uma simulação.

Clique no icon do Messenger e fale diretamente connosco ou envie-nos um e-mail para apoiocliente@marieiroseguros.pt